11 de mai de 2011

Gente de plástico me cansa

Bonito era quando eu brincava de Barbie em casa e minha única obrigação era qual das minhas várias Barbies eu iría ser naquele dia.

Independente da qual eu escolhesse ela sería bela e sempre tería o Quen a espera. AFFFFFFF.
Após meses de reclusão social por causa de um fim de namoro filha da puta, me visto de diva e decido sair.

Maquiagem, cabelo, amor próprio e coragem e lá estou eu esperando um dos meus casais de amigos.

Passa uma hora do combinado, quase duas quando toca meu celular que eu prefiro chamar de máquina mortífera nos últimos dias.

E lá vem o seguinte torpedo:

-Não vamos mais sair.

Ligo pras criaturas ninguém atende, o pior é que faz tanto tempo que eu não saio de casa que me falta estímulo pra sair sozinha.

Resultado, pedi uma pizza ás 1h e 30min da manhã, e comi toda deusa maquiada e bem vestida na cozinha.

Só de raiva dormi de maquiagem.

Não obstante  o acontecimento, dessa tentativa de me reerguer como ser humano e tentar esquecer um ex após vários longos meses de desistímulo vital eu decido sair conversar com uma pessoa, único homem que me atraiu nos últimos dias.

Horas se arrumando para chegar no local combinado e ....

Cadê a criatura? Uma mesa, livros, a máquina mortifera que não toca, um silêncio que eu podia escutar a terra girando.

Quando o som do Guns na máquina mortífera quebra o silêncio que já estava me matando.

Resultado, mais uma desculpa esfarrapada e eu com uma cara de idiota.

Sabe eu estou de saco cheio de pessoas iguais, cara custa cumprir o que fala??????

Se eu promete que vou as 3h da manhã com a Xuxa comprar alface na feira, conta com isso, acredite em mim, nem que for pra tirar o monge budista da forca eu não vou fugir do meu compromisso.

Daí, me vem na cabeça que todo mundo é igual, fico achando todo mundo meio lento, meio medíocre, hipócrita e bobo simplesmente por não terem palavra.

Estou cansada de gente de plástico, bonita por fora e vazia e sem coração.

Agora mais uma vez sinto aquela vontade infâme de não sair mais de casa, meu quarto passa a ser meu habitat, por que  quando eu começo achar graça em tudo de novo vem uma criatura e faz desabar meu castelinho de cartas.

Poxaaa!

2 comentários:

  1. Garota me identifiquei muito com seu texto, gostei muito sa sua sinceridade e tb sou assim. Continue compartinhando.bjus

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querida é uma honra ter vc aki!

    ResponderExcluir